Som de Segunda: O Nordeste é Pop

 

popHá um tempinho eu dei a dica de três discos de bandas rock lá do nordeste, mas hoje vou falar sobre um cenário mais abrangente: o pop. Música pop do Brasil é um conceito muito amplo, se formos julgar tudo o que é genuinamente popular. Nesse barco, podemos colocar artistas que vão de Ivete Sangalo a Skank, passando por Zeca Pagodinho, Cristiano Araújo (RIP) e Anitta. Sim, todos tem estilos diferentes, mas são (ou era, no caso do sertanejo) capazes de arrastar multidão e lotar casas de shows em quase todos os estados desse país continental.

Mas hoje vou falar de um “pop” diferente, talvez um pouco mais restrito e não tão popular quanto esse que reúne milhares de pessoas em estádios e arenas. É uma cena de artistas que, em grande parte, ainda segue à margem do mainstream, mas fazem uma música com arranjos acessíveis, letras bem elaboradas, fáceis de agradar os mais “eruditos” e a turma que quer apenas ouvir boa música e se divertir. No caso do nordeste, os artistas criam um trabalho de qualidade misturando elementos da música regional com texturas urbanas, o que deixa o som refinado e com identidade tupiniquim.

Dito tudo isso, apresento três artistas dessa nova geração da música pop nordestina que têm se destacado por aí e criando uma base representativa de fãs e seguidores.


Lira

José Paes de Lira, conhecido como Lirinha em seu antigo grupo, o Cordel do Fogo Encantado, agora assume o sobrenome de quatro letras em sua carreira solo. Em sua longa carreira, o músico e compositor já teve músicas gravadas por Pitty (“Lágrimas Pretas”, no projeto 3 na Massa), pela banda Eddie (“Ela Vai Dançar”) e Gal Costa, que lançou em sua versão de “Jabitacá” no recente Estratosférica (2015). A faixa também está no ótimo O Labirinto e o Desmantelo (2015), segundo trabalho solo do pernambucano, que flerta com o rock e o pop, trazendo alguns instrumentos da música clássica, como o cravo, e criando uma atmosfera psicodélica em algumas músicas. Em “Filtre-Me”, a voz de Céu dá um toque muito especial e faz com que essa seja uma das melhores faixas do disco. Disco indispensável.


Maglore

A banda baiana tem uma trajetória interessante, com discos que têm uma personalidade, mas são diferentes entre si. Recém contratados pela Deck, o grupo botou na praça III (2015), belo registro com 11 faixas produzidas por Rafael Ramos (Pitty, Cachorro Grande, Titãs). Diferente da estreia com Veroz (2011), em que o rock ensolarado guiava maior parte das músicas, no novo trabalho as canções já têm referências dos anos 70 e navegam entre a MPB e o pop rock, sempre com muita suavidade e alegria. Assim, temos músicas com grande potencial, como a mística “Mantra”, a suingada “Se Você Fosse Minha” e a divertida “Dança Diferente”.


Johnny Hooker

Recife é uma terra onde a arte se prolifera de forma incrível. É um espaço no qual existem diversos movimentos e cenas onde os artistas podem criar e mostrar seu trabalho de forma independente. Um dos que têm se destacado nos últimos anos é Johnny Hooker. Ator, cantor, compositor, performer… Ele é tudo, é muito em um só. Depois de participar do filme Tatuagem (Hilton Lacerda) e da novela Geração Brasil, o artista lançou digitalmente seu primeiro disco independente, Vou Fazer Uma Macumba Pra Te Amarrar, Maldito (2015). Nele, Hooker é o Deus do Desejo, que canta as história de amor e dor de cotovelo que acontecem na cidade. Com influências de blues, axé, rock, brega, frevo, o álbum traz letras irônicas, com pitadas de amargura e bom humor. O talento e a qualidade são tantos, que, mesmo sendo independente, já conseguiu emplacar “Alma Sebosa” e “Amor Marginal” em novelas globais. Outros destaques são “Volta”, tema de Tatuagem, e “Você Ainda Pensa”.

Sobre o Autor

PH Rosa
Jornalista, autor de contos que nunca viram a luz do dia, viciado em música e comprador compulsivo de livros, discos e tênis. Se diz bom amigo, mas prefere ir ao cinema sozinho. Ama descobrir novos sons e escrever sobre canções que causam arrepio.

Comentários
Rumo ao Oscar 2017: Veja as Indicações ao Critics’ Choice Film Awards 2017
sexta-feira, 1h57
Rumo ao Oscar 2017: Veja as Indicações ao Critics’ Choice Film Awards 2017

  Foram anunciados na última quinta-feira (2) os indicados ao Critics’ Choice Film Awards 2017. Como já era esperado, o musical La la land – protagonizado por Ryan Gosling e Emma…

Ver Post
Deus Não Está Morto 2 – Crítica
quarta-feira, 17h18
Deus Não Está Morto 2 – Crítica

  O diretor, Harold Cronk, soube como ninguém, arrepiar, passar as mais belas emoções e lições de fé. Faz tempo desde a última vez que fui ao cinema e vi…

Ver Post
Veja o Novo TV Spot de Capitão América: Guerra Civil
quarta-feira, 18h17
Veja o Novo TV Spot de Capitão América: Guerra Civil

Se você, como eu, não se importa com alguns leves spoilers, não deixe de assistir ao mais novo spot para TV de um dos lançamentos mais esperados do ano.  …

Ver Post