Som de Segunda: A Experiência Lollapalooza

Após seis edições fica cada vez mais evidente que o perfil do Lollapalooza Brasil mudou, não só na curadoria dos palcos, mas também no público. Quando era realizado no Jockey Club, o festival tinha uma capacidade reduzida, comparada ao Autódromo de Interlagos, e atrações sempre bem alternativas. Passados quatro anos da mudança de espaço, vemos um line-up cada vez mais eclético e popular e um público muito heterogêneo. Talvez a edição realizada na semana passada tenha sido a mais polêmica até hoje, principalmente pela escalação do Metallica como headliner do primeiro dia.

Assim que o line-up foi divulgado muita gente reclamou nas redes sociais que o festival tava mudado, que ia encher de metaleiro e outras reclamações nem sempre tão plausíveis. O que ninguém pensa é que bandas de peso (literalmente) como o Metallica ajudam a fechar a conta e pagar o cachê de outros artistas menores, que não atraem tanto público. Tanto que, o dia que os reis do trash metal se apresentaram foi a primeira vez que os ingressos se esgotaram desde a mudança do festival para Interlagos. Ainda assim, houve muita gente reclamando antes e durante o festival sobre a presença da banda em meio aos nomes indies poucos conhecidos pelo grande público (e até pelo público dos metaleiros) dizendo que este era um dos piores line-ups da história.

Mesmo com as queixas, o festival encheu. Quem olhava para trás durante o show do Metallica via um mar de gente, entre fãs, curiosos, e pessoas que estavam ali apenas para conversar ou tirar selfies. Aliás, esse comportamento foi visto durante todo o festival, mas em alguns shows específicos era bem fácil encontrar grupos conversando, mexendo no celular (filmando ou ignorando a apresentação). E aí percebe-se que muitas vezes uma suposta “experiência” de festival acaba se sobrepondo à música, e no final das contas, tanto faz quem está no palco, o que vale é o check-in no Facebook e alguns cliques no Instagram.

A experiência também poderia ser melhor. Não fosse a falta de ambulantes vendendo água no meio do público, e não só Skol Beats, além das enormes filas dos bares, talvez o público se sentisse mais confortável no evento. No palco principal, o que mais prejudicou foi o fato de só haver bares em um dos lados. Antes do show do Metallica, a fila para comprar qualquer bebida chegava a durar mais de 20 minutos.

Apesar de tudo isso, quem foi ao festival focado nos shows, pode conferir bons shows. Entre as atrações nacionais, o BaianaSystem foi uma das que mais se destacou, com uma apresentação super enérgica no primeiro dia. Quem chegava ao festival no festival por volta das 15h se surpreendia com a potência do som do grupo que mistura guitarra baiana, samba, reggae e música eletrônica.

Outra banda que também demonstrou muita energia foram os veteranos de Lolla Cage The Elephant, que dessa vez chegaram ao festival com o premiado Tell Me I’m Pretty (2016), mas emocionou com canções mais antigas como “Shake Me Down” e “Cigarette Daydreams”. O vocalista Matt Schultz deu um show a parte com suas características danças e expressões. No domingo, a surpresa foi o Catfish and The Bootlemen. A banda que tem apenas dois discos e uma carreira relativamente curta fez um show explosivo e chamou atenção pela quantidade de fãs em solo brasileiro que cantaram canções como “Cocoon”, “Kathleen” e “7”.

Mas quem dominou mesmo o evento foi o Metallica, com um show que começou com problemas no som, mas valeu a pena pela performance sempre incrível da banda. O repertório também não deixou a desejar, com canções do disco Hardwired… To Self-Destruct (2016) e clássicos como “Whiplash”, “Battery” e “Harverster of Sorrow”. Com esse show, a banda mostrou que pode tocar onde quiser e que sempre será bem vinda para o seu público.

Sobre o Autor

PH Rosa
Jornalista, autor de contos que nunca viram a luz do dia, viciado em música e comprador compulsivo de livros, discos e tênis. Se diz bom amigo, mas prefere ir ao cinema sozinho. Ama descobrir novos sons e escrever sobre canções que causam arrepio.

Comentários
Assista ao Segundo Trailer de Cinquenta Tons de Cinza
sexta-feira, 0h03
Assista ao Segundo Trailer de Cinquenta Tons de Cinza

  A espera acabou para os fãs do fenômeno Cinquenta Tons de Cinza. Depois de uma semana de preliminares os marketeiros do filme finalmente deram aos fãs os que eles queriam,…

Ver Post
CBS divulga os trailers de suas novas séries
quarta-feira, 19h33
CBS divulga os trailers de suas novas séries

Uma nova Fall season, novas séries para acompanhar. O canal americano CBS divulgou imagens e trailers das suas novas séries. Supergirl Supergirl é baseado nos personagens criados pela DC Comics…

Ver Post
As Fórmulas dos Gêneros Cinematográficos
domingo, 2h07
As Fórmulas dos Gêneros Cinematográficos

Quantas vezes você assistiu um filme e teve um “feeling” de já ter visto essa história antes? Quantas vezes você soube exatamente o que iria acontecer em cada cena? –…

Ver Post
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com