O Quarto de Jack – Crítica

0 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 50 votes, average: 0,00 out of 5 (0 votes, average: 0,00 out of 5)
You need to be a registered member to rate this post.

 

O-quarto-de-Jack_imagem

 

“Nada do que foi será
De novo do jeito que já foi
um dia
Tudo passa, tudo sempre
passará
A vida vem em ondas,
como um mar
Num indo e vindo
infinito

Tudo que se vê não é
Igual ao que a gente viu a
um segundo
tudo muda o tempo todo no
mundo

Não adianta fugir
Nem mentir pra si mesmo
agora
Há tanta vida lá fora
Aqui dentro sempre ”


E é assim, citando mestre Lulu Santos, que eu começo e vou direto ao ponto: sem dúvida nenhuma alguma dos filmes mais bonitos que já vi em toda minha humilde existência.

Baseado na obra de Emma Donoghue e dirigido pelo irlandês Lenny Abrahamson , o longa é sem dúvida um brilhante trabalho de atuação. Melhor que muita escola de ator por aí (me desculpa Wolf Maia e afins ).

Além de uma bela experiência cinematográfica, uma bela aula de arte cênica, com pouco mais de 2 horas de duração. Se você é ator/atriz e acha que sabe atuar bem, não se engane, este filme vai jogar um balde de água fria bem na sua face com a atuação de Jacob Tremblay , não estou sendo capaz de opinar (já diria Glória Pires ) com o que este ator canadense, de apenas 9 anos, foi capaz de fazer.

O filme me envolveu de uma certa maneira, que quando dei por mim estava em pleno cinema gritando “ saaaaii daaaai ….vaaaai puuuulaaaa menino “. Passado o momento vergonha alheia e superando o fato de todos do cinema terem me julgado fortemente (#quemnunca), foi a hora de chorar rios com uma das mais bonitas histórias de superação e amor verdadeiro que meus olhos já viram.

Jack vive com a sua mãe (Brie Larson) em um quarto de apenas 10 metros quadrados, o que eu admito, despertou minha claustrofobia , mas valeu a pena superar isso pelo belo final feliz . Joy, a mãe, foi sequestrada há 7 anos e Jack ( filho gerado do estupro ) nunca saiu do cativeiro e sequer sabe da existência de um mundo paralelo.

A mãe cria um mundo único e especial, mesmo com todas as limitações, na esperança de tornar tudo menos dolorido. A função social de contar esta historia é muito nobre, visto que esta é uma realidade bem comum nos Estados Unidos e fica como um alerta.

O ponto alto do filme é o amor extremamente evidente entre mãe e filho. Juntos eles são capazes de superar tudo e todos, vencer variados obstáculos, principalmente o mais difícil deles: O julgamento da sociedade .

A história te desperta sentimentos variados no seu decorrer (algumas sensações que você nem imagina ter) aflição, medo, nojo e pena são apenas algumas . A sala de cinema se transforma em uma espécie de torcida de futebol vibrando e torcendo para que o resgate aconteça logo. E, mesmo fragilizado e confuso, Jack consegue salvar sua mãe duas vezes.

É emocionante assistir o pequeno Jack reaprendendo a viver e como ele reage a cada descoberta sua no “mundo real”  fora da sua antiga realidade de prisioneiro. Imagina que louco você ter reaprender a andar, comer, conversar, conviver e descobrir que tem um monte de coisas novas que você sequer sabe para o que serve ou mesmo o nome ( eu surtaria…sério mesmo ) é como virar um recém nascido novamente aos 5 anos .

Então, não perca tempo e corra para o cinema mais próximo, porque se o filme chamou a atenção de toda Academia, certamente vai chamar a sua também .

Sobre o Autor

Jéssica Lopes

Comentários
Som de Segunda: Retrospectiva Kings of Leon
segunda-feira, 16h20
Som de Segunda: Retrospectiva Kings of Leon

Demorou, mas o Kings of Leon lançou disco novo esta semana. WALLS, que saiu na sexta-feira, trás a banda cheia de gás e com ótimas canções, reafirmando a qualidade e…

Ver Post
“Trainspotting 2” Começa A Ser Rodado Na Escócia
quinta-feira, 18h44
“Trainspotting 2” Começa A Ser Rodado Na Escócia

    Autor do livro Irvine Welsh havia dito originalmente que as filmagens não começariam antes de Maio Para os que estavam preocupados de que a continuação de Trainspotting não…

Ver Post
Começa o Festival de Cannes 2015 – Primeiras Fotos e Detalhes
quinta-feira, 18h12
Começa o Festival de Cannes 2015 – Primeiras Fotos e Detalhes

  Cate Blanchett, Matthew McConaughey, Todd Haynes, Gus Van Sant, Denis Villeneuve, Justin Kurzel, Paolo Sorrentino e Matteo Garrone; esses são apenas alguns nomes que farão parte desta edição do…

Ver Post
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com