10 Excelentes Episódios de A Casa da Árvore dos Horrores

 

Boo!

FOX

 

Poucas coisas ficaram tão associadas com o dia das bruxas na cultura popular quanto a Casa da Árvore dos Horrores. O programa, que começou como um costume realizado todo ano, mas logo se tornou uma tradição anual, é uma das marcas registradas de Os Simpsons e possui uma edição em quase todas as temporadas da série – a única exceção é, justamente, a primeira temporada, que não tem um episódio próprio de Halloween.

O formato diferente do especial – cada episódio era formado por três esquetes independentes e não respeitava a continuidade da série – permitiu aos roteiristas da série explorarem histórias diferentes e colocarem os personagens clássicos em situações inesperadas. No começo, isso deu incrivelmente certo: A Casa da Árvore dos Horrores não possuía a sutileza dos episódios convencionais de Os Simpsons e conquistou o público com seu humor aleatório e frases memoráveis.

Por isso, em comemoração à data, resolvi escolher meus dez segmentos favoritos da Casa da Árvore dos Horrores.

 

É a Grande Abóbora, Milhouse (Casa da Árvore dos Horrores XIX)

FOX

Nesta adorável homenagem ao clássico de Charlie Brown, Milhouse assume o manto (e o lençol) de Linus, a ingênua criança que espera a noite inteira pelo surgimento da Grande Abóbora. O esquete se destaca pelo humor, apresentando algumas das melhores piadas das edições mais recentes da Casa da Árvore (“Todas as abóboras são racistas… eu, pelo menos, admito!”) e mostra que o programa está em seu melhor quando parodia histórias já consolidadas e não franquias atuais e populares – ou, em outras palavras, que é melhor esquecermos quando eles satirizaram Avatar e Transformers.

 

O Dia em Que a Terra Pareceu Estúpida (Casa da Árvore dos Horrores XVII)

FOX

Tomando como base a infame transmissão radiofônica de Guerra dos Mundos, O Dia em Que a Terra Pareceu Estúpida possui uma animação exemplar, transportando o espectador para uma Springfield da década de 1930. Na versão original, Maurice LaMarche faz um ótimo trabalho dando voz a Orson Welles, que engana a cidade inteira quando noticia uma falsa invasão alienígena. O grande problema acontece quando os aliens chegam de fato e, no melhor estilo do menino que gritava lobo, ninguém mais acredita em Welles. Porém, o final, uma crítica à invasão americana no Iraque, fica forçada e parece ter sido jogada no episódio de última hora.

 

Oh, os Lugares que Você irá D’Oh (Casa da Árvore dos Horrores XXIV)

FOX

A Casa da Árvore dos Horrores XXIV pode ser, facilmente, considerado um dos melhores dos últimos anos. A sequência de abertura, dirigida por Guillermo Del Toro é um deleite aos olhos e o segmento Freaks no Geeks é bem escrito. Porém, pessoalmente, o meu favorito é Oh, os Lugares que Você irá D’Oh, que transforma Springfield na fantástica terra de Dr. Seuss. Homer toma o lugar do Gato de Chapéu (Ou melhor, o Gordo de Chapéu.) que leva Bart, Lisa e Maggie em uma aventura divertida em busca de doces. Infelizmente, as crianças logo acabam percebendo que seu novo amigo está mais para louco-perigoso do que louco-divertido. Os fãs do autor acabarão invariavelmente conquistados, apesar da ausência de grandes piadas.

 

A Noite dos Golfinhos (Casa da Árvore dos Horrores XI)

FOX

Lisa acaba se apiedando de um golfinho abusado em um parque aquático e decide soltá-lo no mar. Mal sabia ela que este era Snorky, o rei dos golfinhos, e ele acaba juntando um exército para armar sua vingança contra o povo de Springfield. A premissa, absurda, gera um dos melhores segmentos pós-Era de Ouro dos Simpsons e recorre a um dos temas favoritos dos roteiristas: quando Lisa tenta fazer algo certo, ela acaba condenando a humanidade.

 

Navio Estrelado dos Perdedores (Casa da Árvore dos Horrores IX)

FOX

Kang e Kodos são figuras marcantes da Casa da Árvore dos Horrores. Os alienígenas são os únicos personagens, além da família titular, que apareceram em todas as edições. Os segmentos que eles protagonizam estão entre os melhores, como é o caso deste. Homer descobre que Marge foi inseminada por Kang e que Maggie é, na verdade, filha deste. Para resolver a questão da paternidade, a família decide ir num programa de auditório – no melhor estilo Casos de Família. Não é preciso dizer que tudo acaba em barraco e baixaria.

 

Cidadão Kang (Casa da Árvore dos Horrores VII)

FOX

 

Outra excelente participação dos aliens é neste curta. Às vésperas da eleição presidencial de 1996, Kang e Kodos sequestram Bill Clinton e Bob Dole e decidem se passar por eles. A ideia é simples: um deles ganhará a eleição e ambos poderão escravizar a humanidade democraticamente. O segmento, escrito por David S. Cohen – colaborador frequente da Casa da Árvore dos Horrores e o co-criador de Futurama – é uma sátira pungente do processo eleitoral que se mostra atual até hoje. Afinal, quem não conhece dois candidatos que fazem críticas ferrenhas um ao outro, enchem os eleitores com promessas vazias, mas que são, no fundo, exatamente iguais?

 

Bart Simpson, o Vampiro (Casa da Árvore dos Horrores IV)

FOX

Um verdadeiro clássico da Casa da Árvore, este segmento coloca o deliciosamente diabólico Sr. Burns como Drácula. Após ver seu filho transformado em vampiro pelo seu patrão, Homer descobre que a única forma de salvar Bart é matando Burns. A melhor parte do episódio é ver Lisa como a única pessoa na cidade inteira que percebe que Burns é, obviamente, um vampiro. Recheado de frases boas (“Homer, precisamos fazer alguma coisa! Hoje ele está bebendo o sangue das pessoas, amanhã ele pode estar fumando!” diz Marge, em um momento do episódio.), o final é surpreendente e destaca-se como um dos melhores de todos os esquetes.

 

Palhaço sem Pilha (Casa da Árvore dos Horrores III)

FOX

Baseado em diversos contos macabros de bonecos assassinos, este curta começa com Homer comprando um brinquedo demoníaco de última hora para o aniversário de Bart. Com alguns momentos verdadeiramente assustadores, Palhaço sem Pilha nunca perde a comédia. Todas as piadas do episódio funcionam perfeitamente e é quase impossível escolher um melhor momento. Mesmo assim, eu escolhi.

 

O Corvo (Casa da Árvore dos Horrores I)

FOX

Escrito pelo brilhante Sam Simon, este segmento encerrou a primeira edição da Casa da Árvore dos Horrores e ajudou a consolidar Os Simpsons na cultura popular, ao mesmo tempo fazendo uma belíssima homenagem ao mestre da literatura gótica, Edgar Allan Poe. Reproduzindo o seu célebre poema na íntegra, O Corvo não é extremamente engraçado ou particularmente assustador. Mas ele não se propõe a isso. Ele se propõe a ser uma obra-prima; isso, sem dúvida, ele é. Agora, repitam comigo: Nunca Mais!

 

O Brilhante (Casa da Árvore dos Horrores XIX)

FOX

 

Poucas coisas nessa vida são indiscutíveis; o fato de que Casa da Árvore dos Horrores V é o melhor é um desses raros casos. Não gosto de falar que existe uma opinião errada, mas aí vai: se você não concorda com isso, você está errado! E, por mais que Hora do Castigo (Em que Homer volta no tempo e acaba modificando o futuro.) e Restaurante Mal-Assombrado (Em que crianças em detenção acabam virando carne no almoço da escola.) sejam excelentes curtas, a joia deste episódio é O Brilhante, uma paródia de O Iluminado. As piadas deste segmento estão entre as melhores de toda a série e ver Homer lentamente enlouquecer devido à falta de cerveja e TV não tem preço.

Sobre o Autor

Daniel Lomba
Um entusiasta de cultura em todas as suas formas.

Comentários
Anomalisa – Crítica
sexta-feira, 14h52
Anomalisa – Crítica

Procurando Lisa Direção: Charlie Kaufman e Duke Johnson Elenco: David Thewlis, Jennifer Jason Leigh, Tom Noonan Nota: 5 de 5 estrelas Todo dia, quando acorda, Michael Stone é confrontado com o mesmo rosto…

Ver Post
Primeira Imagem de Jared Leto Como o Coringa em Esquadrão Suicida
sábado, 19h48
Primeira Imagem de Jared Leto Como o Coringa em Esquadrão Suicida

  Na noite de ontem, o diretor de Esquadrão Suicida, David Ayer, compartilhou a primeira foto do ator Jared Leto caracterizado de Coringa. O diretor fez esse gesto em homenagem…

Ver Post
Mostra Internacional de Cinema em São Paulo Apresenta Seleção no Rio
terça-feira, 19h00
Mostra Internacional de Cinema em São Paulo Apresenta Seleção no Rio

  Com patrocínio da Petrobras, pelo segundo ano consecutivo a Mostra Internacional de Cinema em São Paulo chega também ao Rio de Janeiro. De 10 a 16 de novembro, serão exibidos 14 títulos que…

Ver Post
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com