Cara Gente Branca (2017) – Crítica da Primeira Temporada

1 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 51 vote, average: 5,00 out of 5 (1 votes, average: 5,00 out of 5)
You need to be a registered member to rate this post.

Em tempos de violência e intolerância, Cara Gente Branca se torna uma experiência obrigatória

Cara Gente Branca crítica primeira temporada

Baseada no filme homônimo lançado em 2014, Cara Gente Branca, a nova série da Netflix lançada na sexta-feira passada (28), é uma abordagem ácida – e algumas vezes pedagógica – sobre racismo e as microagressões sofridas pelas minorias raciais no cotidiano. No caso, o foco é dado à experiência afro-americana, mas algumas das situações acabam se aplicando a outras minorias e à outros países também.

Confesso que o filme que inspirou a série não me conquistou. Cara Gente Branca (o filme), assim como a série, procura educar o espectador sobre como o racismo afeta os negros de forma externa e interna; e exemplifica a batalha diária em prol de uma mudança significativa para o futuro. A grande diferença é que a série faz isso com muito mais charme e humor. No filme, o desenvolvimento dos personagens é muito raso e o tom didático fica muito mais óbvio, tornando a experiência maçante.

Os personagens são os mesmos que o do filme, no entanto, o texto da série soube dar mais vida e complexidade a eles, deixando-os evoluir além de meras caricaturas.

Cada episódio é um capítulo dedicado a um personagem específico, os outros atores marcam presença, mas, no entanto, ficam na posição de meros coadjuvantes ao protagonista da vez. Essa escolha possibilita que o espectador compreenda todos os grandes eventos da temporada pelo ponto de vista de cada personagem central.

Samantha White (Logan Browning), a protagonista da versão para o cinema, aparece na série como uma personagem mais completa e ao mesmo tempo cheia de imperfeições. Em um dos episódios mais marcantes dessa primeira temporada, vemos que, por ser miscigenada, Samantha enfrenta problemas diferentes de seus amigos não-miscigenados e, simultaneamente, desfruta de “privilégios” que a sua condição confere.

Para os que ainda estão receosos de assistir a Cara Gente Branca, por causa do teor político da trama, posso assegurá-los de que a série não é só sobre isso; como disse antes, os personagens assemelham-se a pessoas reais, com medos, desejos e problemas que vão além do racismo.

E, mesmo que não tenha conseguido convencê-los, considerem assistir a série apenas pelo privilégio de conhecer o mais recente trabalho do vencedor do Oscar Barry Jenkins, que dirigi o episódio que discute violência policial, que é também o grande divisor de águas dessa temporada.

O grande triunfo de Cara Gente Branca é o equilíbrio entre o humor satírico e as doses de tensão e drama nos momentos chaves dessa primeira temporada. Para uma série curta, de apenas 10 episódios – de aproximadamente 30 minutos, Cara Gente Branca é uma obra que aborda um tema complexo de forma sincera e singular, o que faz valer a pena tirar algumas horas do seu dia para apreciá-la.

Sobre o Autor

Roberta Figueiredo
Formada em Comunicação Social, produtora independente de cinema, respira conhecimento e se alimenta de cultura. Ariana, teimosa, gosta de caminhar na praia e fazer maratonas no Netflix. ;-)

Comentários
“Fuller House”: Série Ganha Vídeo Promocional Um Mês Antes da Estreia
quarta-feira, 10h32
“Fuller House”: Série Ganha Vídeo Promocional Um Mês Antes da Estreia

    A estreia de Fuller House, no dia 26 de fevereiro, não parece tão longe, mas, para quem era fã da série original, a saudade e a espera por…

Ver Post
Álbum Review: ‘Drones’ – Muse
sexta-feira, 15h55
Álbum Review: ‘Drones’ – Muse

    Histórias de um mundo em colapso, onde grandes forças – políticas, religiosas, corporativas – controlam a população por meio de lavagens cerebrais e manipulações imperceptíveis, são comuns nas…

Ver Post
Aquecimento Foo Fighters – Top 10 Clipes: #2
domingo, 16h20
Aquecimento Foo Fighters – Top 10 Clipes: #2

  O Foo Fighters está prestes a completar 20 anos mas, para alegria dos fãs, a banda está apagando essas velinhas fazendo a sua paixão pela música arder como nunca. Além de…

Ver Post
Twitter Auto Publish Powered By : XYZScripts.com